em Microsoft, Virtualização

A atual demanda do mercado está exigindo, cada vez mais, ambientes virtualizados e totalmente redundantes. Pensando nisso, a Microsoft desenvolveu no Windows Server 2016 o recurso de “Nested Virtualization” ou “Virtualização Aninhada”. O novo recurso permite que dentro de uma máquina virtual com Windows Server 2016 seja possível adicionar o recurso do Hyper-V e subir máquinas virtuais nele.
Com os novos processadores e recursos o processo de virtualização está cada vez mais rápido, o que a virtualização aninhada faz é transferir esses recursos para a máquina virtual. Segue uma ilustração de como a virtualização aninhada funciona.

Existem alguns pré requisitos para que o recurso funcione, são eles:

  • O host Hyper-V deve ser Windows Server 2016 ou Windows 10
  • Configuração de VM 8.0 ou posterior
  • Processador Intel com tecnologia VT-x e EPT, o aninhamento atualmente só é possível em processadores Intel
  • Cuidar com as diferenças de redes virtuais para as maquinas virtuais de segundo nível.

A configuração da máquina virtual para receber virtualização é bastante simples:

  • Criar uma máquina virtual com os requisitos já citados
  • Com a máquina virtual desligada, executar o seguinte comando em um PowerShell:
    Set-VMProcessor -VMName <VMName> -ExposeVirtualizationExtensions $true
  • Iniciar a máquina virtual e instalar o recurso de Hyper-V.

Quando o servidor está executando uma virtualização aninhada o recurso de memória dinâmica fica desabilitado. Qualquer tentativa do mesmo executar uma alteração na memória irá falhar.

Posts recomendados
0

Digite e Pressione Enter para Pesquisar

X